7 qualidades para estimular sua competência comunicativa

06 de abr - Sem categoria - POR Ana Kelly Martinez

A competência comunicativa é algo que todos nós possuímos, principalmente porque falamos uma língua e estamos em um ambiente social. Com tudo, é muito importante refletirmos se conseguimos ser competentes comunicativamente o tempo todo.

Pode ser que até o momento você não tenha pensado sobre isso.

Como já mencionei em outro artigo, possuímos 4 competências comunicativas a linguística, social, discursiva e estratégica. Elas estão presentes em todos os falantes porque estruturam a maneira como usamos a linguagem, hoje nos negócios isto é muito importante, porque estamos em ambientes e usamos meios comunicacionais diversos, o que exige maior clareza sobre o que será exposto.

No artigo de hoje, vamos navegar por 7 qualidades que propiciam o desenvolvimento dessas competências. O melhor de tudo, são coisas que podem ser olhadas no nosso dia a dia, pequenos cuidados que temos que ter para alcançar mais sucesso quando estamos fechando um negócio, conectando um cliente, fazendo uma apresentação de captação de recursos financeiros, vendendo um produto ou serviço ou mesmo falando com um colaborador na empresa.

Há um vídeo onde eu explico como estimular essas qualidades.

Todos nós usamos inúmeras técnicas, ferramentas e estratégias de comunicação no dia a dia, mas sem ter consciência que estamos usando desses recursos. Por exemplo, quando solicitamos a um colaborador que faça uma determinada ação, ajustamos nossa voz com mais autoridade para que ele compreenda que é importante o que está sendo solicitado, esse ajuste de voz está relacionada a competência linguística e acontece de maneira inconsciente.

A ausência de consciência acontece porque os ajustes relacionados a expressividade estão automatizados no cérebro durante o ato de fala. Neste artigo lhe convido refletir sobre alguns aspectos que podem favorecer uma maior consciência comunicativa.

A busca por ser competente hoje em dia é algo muito forte em nossa sociedade, o que pode de alguma forma não ser muito positivo, porque gera um nível de cobrança muito maior e isso desencadeia inúmeros problemas físicos, emocionais e sociais. Mas o que quero lhe oferecer é algo muito mais simples, é apenas cuidar de 7 qualidades no seu dia a dia que farão de você um comunicador mais consciente.

As 7 qualidades para desenvolver

Para você se tornar um comunicador muito mais competente quanto a exposição de suas ideias e a venda do seu negócio é bom que você:

Tenha paixão

Apresente com uma paixão avassaladora. O ditado “sangue nos olhos” é uma verdade absoluta aqui, o seu ouvinte irá perceber pelo canal não verbal sua paixão, isso porque esse canal é o que expressão nossas emoções. Assim, você conseguirá transmitir mais verdade e consequentemente terá mais credibilidade.

O canal não verbal é por onde expressamos claramente nossas emoções, segundo o estudo realizado por Albert Mehrabian a mensagem transmitida na comunicação interpessoal, os canais comunicativos exibem informações da seguinte forma:

  • 55% por meio do não verbal;
  • 38% pelo verbal (variações vocais, pausas, ritmo e etc.) e
  • 7% pelo discurso.

Claro que isso dependerá também de outros fatores, mas de uma maneira geral esta é a forma como lemos e transmitimos nossas ideias, então fale com paixão sobre seu negócio.

Cuidado

Não é para fazer drama sobre o que está expressando, para não parecer que é o fim do mundo caso sua plateia não concordar com você, pense que há outras formas de ver seu produto, projeto ou serviço. O importante é demonstrar que têm paixão, mas que também respeita e é flexível com relação a outros pontos de vista.

Desenvolva naturalidade

Não force a barra, seja natural. Entenda quem você é, use o seu melhor para contar sua história, usando paixão e verdade. Demonstre coesão e credibilidade na apresentação do seu negócio. Para demonstrar naturalidade procure não ficar parado física e elabore paralelos com seus argumentos.

O que quero dizer com isso?

Movimente-se de maneira equilibrada no ambiente, beba água durante sua exposição, olhe para todos e procure não falar rápido. Uma mais importante, não seja o dono da verdade absoluta, procure demonstrar que consegue transitar bem com o assunto com diferentes pontos de vista, está forma de argumentação passa muita naturalidade, porque comprova como você manuseia a informação que está sendo transmitida.

Cuidado

Pense sempre em quem você está impactando. Ser natural não significa ir de chinelo ou pijama a uma apresentação só porquê esse é você. Lembre-se sempre:

Para quem estou falando?

Simplicidade é tudo

Seja simples.

Em muitos momentos tentamos criar coisas muito elaboradas ou procuramos usar palavras tão rebuscadas, gerando uma enorme dificuldade para o ouvinte compreender o que estamos falando.

Devemos manter a simplicidade em quase todas as situações de apresentações. Agora você deve estar se perguntando: Em quais situações?

Se tiver em um momento formal procure usar mais formalidade, sendo técnico o vocabulário deve ser pertinente a situação, lembre-se de ter bom senso, ele é fundamental para ter simplicidade.

Em uma apresentação se estiver usando o Power Pointe, PDF ou Keynote ou qualquer outra ferramenta, cuide para que seja seu design seja bonito e simples.

Tenha profundo conhecimento do que está apresentando, seja empático e apaixonado, porém simples.

Cuidado

Ser simples não significa ser superficial ou medíocre. Tenha conteúdo e o transmita de forma simples. Ser simples não é ser superficial ou irrelevante.

Capacidade de improviso é fundamental

Parece difícil, mas o improviso só aparece quando dominamos o assunto.

Lembra quando começou a dirigir, era muita coisa para fazer e pensar, ligar o carro, dar seta, trocar de marcha e cuidar dos outros carros. Depois de alguns meses tudo fica mais fácil e automático.

Fazer uma apresentação tem que ser como dirigir um carro. Quando inicia sua apresentação deve saber exatamente o que fazer, se algo inesperado acontecer você vai ter tempo para pensar em uma alternativa, vai lidar com essas situações com naturalidade.

A capacidade de improviso vem quando você tem total segurança sobre o que está fazendo. Por isso, é fundamental se planejar e conhecer muito sobre o que irá expor. Quanto mais praticar mais seguro e ágil para o improviso se tornará. É como dirigir um carro.

Cuidado

Saber improvisar não quer dizer que não tenha que se preparar para uma apresentação. Cada situação é única, com local, público e temas diferentes, por mais que seja parecido é necessário se preparar.

A postura corporal fala mais que as palavras

Como você viu o canal não verbal expressa muito sobre como estamos e o que desejamos quando fazermos uma apresentação, então pense sempre nisso e de o devido valor a sua postura. É por meio dela que você passa:

  • Segurança;
  • Credibilidade e
  • Confiança.

Quando pensamos na comunicação não verbal temos inúmeros pontos, mas aqui irei ressaltar os mais evidentes em uma apresentação.

  • Movimente-se. Como falei acima movimentar-se transmite naturalidade ganhamos o relaxamos a musculatura corporal. Mas cuidado para não caminhar de um lado para outro. Conheça o ambiente para saber como irá se movimentar.
  • Cuide de sua gestualidade. Procure ter gestões e de preferência ligados a fala. Evite ter muita gestualidade ou a ausência total dela.
  • Olhe para a todos. Mantemos a atenção do ouvinte quando olhamos para ele, procure olhar para todos. Procure não encarar ninguém. Olhar para um único ponto, não olhar para ninguém ou ficar olhando para baixo ou para cima o tempo todo.

Cuidado

Procure aliar sua postura com sua naturalidade para transmitir congruência.

Segurança e confiança sempre presentes

Para transmitir segurança e confiança deve ter em mente dois elementos: um bom texto e a postura. Quando esses dois elementos estão presentes em uma apresentação tenha certeza que você conseguirá ter um resultado positivo.

Procure evitar o “achismo”.

Tenha em sua fala dados concretos, estudos e evidências não suposições. Evite ao máximo generalizações, procure falar sempre com dados.

Seja correto, não aumente ou diminua as situações e fale procurando pausar e colocar a entonação correta para destacar e chamar a atenção do ouvinte.

Mantenha uma postura corporal com os ombros abertos e a gestualidade na frente do seu tronco.

Cuidado

Não confunda soberba com confiança.

Lembre-se que praticar a empatia é o melhor caminho para conquistar sua plateia.

A comunicação humana é um universo enorme que podemos desenvolver e transformar sempre que desejarmos, basta saber o que fazer e para onde pretendemos ir.

E quando estamos conscientes sobre a forma e como devemos ajustar nossa expressividade, temos a sensação de poder.

Poder, que deve ser usado em benefício do bem.

Em nossa história sabemos que a palavras pode criar a paz e a guerra. Então lhe convido a se perceber mais quando estiver expressando suas ideias.

É apenas cuidar desses itens que foram colocados neste artigo. É um começo para a construção de uma comunicação mais harmoniosa.

Muito obrigada, por estar comigo até aqui.

Conte sempre comigo, porque quero contar sempre com sua presença, isto é comunicar, trocar sempre.

Deixe seu comentário para que possamos estar conectados.

Abraço forte;

Ana Kelly Martinez

Compartilhe

Comentários

Comente